English Español 中文

Produto

O sisal cultivado no Brasil, também conhecido como Agave, é da espécie A.Sisalana e é um vegetal eminentemente tropical e por isso existem poucos plantios comerciais dessa planta fora desse ambiente.

O sisal teve sua origem no México, mais precisamente na Penísula de Yucatan e foi a partir de lá que o sisal migrou, inicialmente, para Flórida, no início do século XX e, posteriormente, para a África e Brasil.

Por ser resistente às secas prolongadas e elevadas temperaturas, o sisal se adaptou bem ao clima tropical semi-árido do Nordeste do Brasil. Nessa região, o clima é quente e há grande intensidade de luz, o que favorece o desenvolvimento da planta. Por essa razão, o Nordeste brasileiro figura como a única região produtora de sisal em todo o país, já que apresenta as condições propícias para o cultivo do sisal – temperatura média anual superior a 24 graus centígrados e precipitações pluviais não-excessivas.

É a partir da exploração do sisal que se origina o grosso das fibras duras produzidas no mundo e o Brasil figura, atualmente, como o maior produtor mundial desse tipo de fibra, ultrapassando as 110.000 toneladas anuais.

O ciclo do A.sisalana – sisal – dura em média 8 a 10 anos, com uma produção média de 180 a 250 folhas por ciclo e por planta. São 4 anos para que a planta esteja apta para o primeiro corte e mais 4 a 6 anos de produção de folhas. Depois desse período, a planta-mãe perde a capacidade de produção.